terça-feira, 7 de agosto de 2018

Até Breve, Jovino (FEB)

Mais um Herói-Amigo seguiu para o Bivaque Eterno. 

Jovino Gentilini foi Terceiro-Sargento da Força Expedicionária Brasileira, embarcando com o Primeiro Escalão para a Itália em 02 de julho de 1944, no II/ 1º ROAuR. Voltou ao Brasil em 18 de julho de 1945.

'Pracinha' Jovino Gentilini e Ana, ao lado do
Jeep Willys MB 1942 (FEB)

Desde 2015, Jovino esperava por nós no domingo de encerramento do Classic Car Poços de Caldas, MG.

Era alegria recíproca e ele sempre lembrava que era o único remanescente da cidade a ter combatido no Norte da Itália durante a Segunda Guerra Mundial.

Poços de Caldas está mais triste. Ana e eu também, e muito.

Foi no domingo a tarde, após deixarmos o XI Classic Car e seguir para a Rua Piauí, que tivemos contato com a notícia de sua internação na quarta-feira, 01 de agosto 2018.

Com suas filhas, neta e seu primeiro bisneto, de cinco meses, passamos meia hora falando sobre Jovino, fotografando o bisneto ao volante do Jeep Willys MB 1942 padrão FEB, e saímos de lá com a certeza absoluta de que em agosto de 2019, daríamos finalmente uma voltinha de 'capota abaixada'...

Infelizmente, no dia seguinte (06.8.2018), quando já estávamos em Jaboticabal SP, Jovino partiu...

Missão Cumprida!
A Cobra Continua Fumando!!

Alguns 'links' de publicações sobre o passamento de Gentilini:







sábado, 28 de julho de 2018

Barretos & Mário Lemos Ferraz


XV Encontro de AntigoMobilismo em Barretos (Chão Preto)


[Missão Cancelada]


Em 2011 participamos da XI edição do evento e já pensávamos então, em surpreender o único veterano da Força Expedicionária Brasileiro ainda vivo na cidade de Barretos, com uma visita a caráter e com “Belinha”, o nosso conhecido Jeep Willys MB 1942 padrão brasileiro da Segunda Guerra Mundial.

Mário Lemos e Marcos Paulo em visita

Não deu certo à época, mas o desejo de conhecer o ‘pracinha’ Mário Lemos Ferraz permaneceu conosco. Talvez e afinal, o XV Encontro de AntigoMobilismo em Barretos pudesse representar oportunidade ímpar para tal. No entanto, quis o destino que Mário tomasse o caminho do Bivaque Eterno antes da data aprazada, qual seja, neste final de semana de 28 e 29 de julho de 2018.
Enfrentar os 85km de Jaboticabal a Barretos com as viaturas históricas que estão sempre visíveis na garagem de nossa casa seria um novo desafio, por conta da distância e do calor previsto a 33 Graus Celsius. Quando estivemos lá em 2011, no estacionamento do Shopping Barretos, ficamos sob sombra. Hoje em dia, a despeito de nosso enorme carinho pela História da FEB (Força Expedicionária Brasileira), está ficando difícil seguir para esses eventos sem ao menos uma arvorezinha por perto, já que não nos descolamos das viaturas por um momento sequer.
É nossa sina, é nossa vontade. Enquanto pudermos, vamos divulgar a História da FEB e as viaturas históricas servem muito a esse propósito. Já destacamos antes e ratificamos – não nos envolvemos politicamente, nosso foco é a História e um pedacinho de Brasil muito diferente sob a nossa ótica. Moços e moças que cruzaram o Atlântico para combater o nazismo em 1944 e 1945 e foram literalmente ‘dispensados’ no retorno, mas que provocaram a suprema Constituição de 1946, uma das mais pluralistas que este país já teve.
Consultados os organizadores do XV AntigoMobilismo de Barretos, sobre o Ginásio de Esportes “Rochão”, a resposta foi de que haveria uma barraca para os expositores mas os veículos seriam posicionados ao sol. Isso inviabilizou nossa homenagem póstuma e pessoal a Mário Lemos Ferraz, posto que não nos afastamos do Jeep: – ficamos a disposição dos visitantes para fotos e esclarecimentos, e evitamos que crianças mais desavisadas ‘escalem’ a peça de museu.
Minha primeira explicação foi tão curta ao organizador que a impressão passada, equivocada, era de que “Belinha” derreteria sob o sol. Não nos preocupamos com o Jeep, ele já aguentou 76 anos de estrada – o problema somos nós! O sol que bate no metal é o sol que bate na pele, mas a lata não envelhece (mutatis mutantis)…
Enfim, com base na informação da organização, de que não espaço disponível com um mínimo de sombras perto do “Rochão”, relevamos o desafio. MAS – não abandonamos nossos veteranos, que se aproximam de seus aniversários centenários e insistem em nos dar o ar da graça, mês após mês, ano após ano.
Aos que deixam esta existência e partem para o Bivaque Eterno, encontrando a companhia de seus velhos companheiros de armas, nossa homenagem especial. Mário Lemos Ferraz, nossas desculpas pelos “quase” dos últimos quatro anos. Pelo que já escrevemos antes, fica aqui nosso agradecimento, adicionando algumas notas recentes encontradas na rede mundial de computadores.
A todos os ‘pracinhas’, a garantia de que sua História continue sendo contada. Representação máxima, aproxima-se o desfile de Sete de Setembro em Jaboticabal, a ser aberto novamente por Marino e Pires, veteranos de Araraquara, com 98 e 99 anos. Antes disso, deslocaremos os veículos até a cidade deles, para abrir o desfile de aniversário em 22 de agosto. E em nome de todos eles, os que estão entre nós e os que partiram, vamos perfilar as viaturas históricas no Estacionamento do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto em 25 e 26 de agosto, 2018.
E além dos desconhecidos, cujas notícias não nos chegam, está incluído Tilio Bordin, recentemente falecido mas sempre lembrado...

Prof. Marcus Carmo e o 'pracinha" Tílio

A COBRA CONTINUA FUMANDO!!






Da relação “EXCEL” sob minha guarda
Soldado MÁRIO LEMOS FERRAZ
Depósito de Pessoal/FEB 11º Regimento de Infantaria
Embarque para Itália 23/11/44
Retorno ao Brasil 17/09/45

O veterano Mário Lemos, com "Coração Brasil" na manga

Completando com a data de falecimento – 10 de julho de 2018.






Da internet


Vale TV, FaceBook em 12 de julho às 16:45
O ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, senhor Mario Lemos Ferraz, faleceu nesta terça-feira, aos 97 anos de idade, deixando a toda sociedade brasileira um grande exemplo a ser seguido no que diz respeito ao compromisso de cada brasileiro para com a pátria.
Mario Lemos era barretense, teve 8 filhos, 10 netos, 14 bisnetos e uma tataraneta, e teve seu corpo velado no velório municipal com sepultamento no cemitério municipal, em solenidade acompanhada por familiares, amigos e atiradores e autoridades do Exército que vieram render ao ex-pracinha uma última homenagem.


Elisete Greve Tedesco‎ para Por Amor a Barretos!, FaceBook em 10 de julho às 14:57
Filho do casal Ezidoro Lemos da Silva e Maria Ferraz da Silva, Mário Lemos Ferraz nasceu em Barretos em 30 de Maio de 1921.
Contando com 24 anos de idade atendeu convocação do Exército Brasileiro para lutar junto a outros bravos na Segunda Guerra Mundial.
Por cerca de oito meses foi treinado em São João Del Rey por um período aproximado de 8 meses.
Em 21 de novembro de 1944 partiu do Rio de Janeiro para o norte da Itália, onde lutou em Monte Castelo, Montese e Gaba.
Na manhã de 15 de abril de 1945 foi ferido por estilhaços de granada no antebraço esquerdo, sendo atendido hospital militar em Livorno.
Permaneceu na Itália até meados de 1945.
Casado com Nair de Oliveira Lemos, teve 8 filhos: Mário Lemos Ferraz Jr., Paulo de Oliveira Lemos, João de Oliveira Lemos, Aparecida Lemos Macedo, Marly de Oliveira Lemos, Maria Inês Lemos Pinto, Marlene de Oliveira Lemos Borges e Magali de Oliveira Lemos.


Nota [Vitor] – O registro do ferimento, acima, aponta que Mário foi deslocado do Depósito de Pessoal da FEB para a frente de combate. A data é compatível com o avanço dos brasileiros na tomada da cidade italiana de Montese (MO), uma das batalhas mais sangrentas da Força Expedicionária Brasileira.




Texto de Marcos Paulo Torres, no FaceBook em 16 de julho às 03:40
Em 2014, durante conversa com o Amigo, Vitor Santos, fui informado de que na cidade de Barretos/SP ainda havia um Herói, integrante da ilustre FEB - Força Expedicionária Brasileira. Devido ao interesse, o amigo me aconselhou visitá-lo. No dia seguinte, após alguns levantamentos, obtive o endereço do Sr Mário Ferraz Lemos.
Chegando em sua residência, deparei-me com um senhor de 93 anos, baixa estatura, extremamente receptivo e absolutamente lúcido. Inicialmente eu olhava como se o mesmo pertencesse á um grupo de pessoas extraordinárias (continuo com o mesmo olhar), porém, devido sua humildade e generosidade fui me ambientando e assim, demos início a conversa sobre sua participação na Segunda Guerra Mundial, como integrante da FEB.
Relembrou sobre patrulhas, operações, ofensivas, defensivas, a ocasião em que foi ferido, enfim, o dia-a-dia no Teatro de Operações na Itália. Foi gratificante ver os "olhos de menino" daquele Veterano ao relembrar seu feito. Conversamos por horas e seria necessário outras tantas para saciar a empolgação daquele Bravo Guerreiro.
Terminei a conversa com um "Em breve retornarei"..... Não foi possível!
No momento da despedida, segui o conselho do Amigo Vitor Santos..... "Quando encontrar um Veterano de Guerra (leia-se integrante da FEB), aperte-lhe a mão, olhe nos seus olhos e diga-lhe..... OBRIGADO! Foi inesquecível perceber sua emoção pelo reconhecimento de um desconhecido.
Tive a Honra e o privilégio de conhecer o Sr Mário Ferraz Lemos, por muitos esquecido, renegado, descartado; como a maioria dos mais de 25.000 brasileiros enviados ao front europeu.
Essa semana tive a triste notícia do seu falecimento. Que Deus receba mais esse Herói.
"HOUVE UM TEMPO EM QUE O MUNDO PEDIU QUE HOMENS COMUNS FIZESSEM COISAS EXTRAORDINÁRIAS "


28 de julho de 2018

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Coluna da Vitória 2018

Em virtude de viagem a Sorocaba em 01 de julho, para ver família, nossa participação foi mínima na "Coluna da Vítória", no final de tarde.
A atividade tem foco em antigomobilismo temático, com veículos militares antigos, no nosso caso em particular, da Segunda Guerra Mundial.
Mas, ainda que em trânsito, foi especial!!
Primeiro, com o 'pracinha' José Marino de 98 anos, cujo breve depoimento aparece no link abaixo. Ele estava no navio que saiu do Rio em julho de 1944, para a Itália, com o primeiro escalão da FEB.
A seguir, e fechando a tarde, colocamos a 'celula-mater' de nossa coleção de veículos militares históricos (não é bem uma coleção, vá lá...) em movimento. "Belinha" (nome da viúva do veterano Stefani de Jaboticabal) estacionou ao lado da árvore plantada justamente por seu marido (e outros) em agosto de 1945.
Apolítica, nossa manifestação foi absolutamente singela e contou com a presença de três corações - herói José Marino, no bairro do Carmo em Araraquara, com Vitor & Ana em Jaboticabal. Foco 100% numa das mais belas páginas da História do Brasil.
A homenagem, por óbvio, se estende a todos aqueles nomes que não são conhecidos das grandes multidões, e que combateram o nazi-fascismo 74 anos atrás, inclusive na defesa do Litoral, como nosso querido China, que completa 99 anos em dezembro. São tantos que não dá para relacionar, mas nosso contato com o piloto Rui do "Senta a Pua" e o soldado Marino do "Sexto RI" foram (e são) especiais.
História é tudo de bom. Mas cometi um deslize ao mencionar 01, quando o embarque se deu a 02...
Abraços e até a próxima. Segue o link...
-

terça-feira, 17 de abril de 2018

2018 Apr Eventi della FEB

[POR] - [ITA]

Por/Da Giovanni Sulla

EVENTOS EM HONRA DA GLORIOSA FEB E ROTEIRO CULTURAL RELATIVO.
MANIFESTAZIONI IN ONORE DELLA GLORIOSA FEB E RELATIVO PERCORSO CULTURALE.


Sabato 21 Aprile  
09.15: Cerimonia Civica, Marginetta (Capelinha) del Deposito Divisionale della FEB - Staffoli
14.00: Concerto Orchestra Teatro Nazionale di Brasilia, Cattedrale di San Zeno - Pistoia
16.30: Cerimonia Civica, Cimitero Votivo Militare Brasiliano di Pistoia - San Rocco


Domenica 22 Aprile
Porretta Terme
11.00: Cerimonia Civica inaugurazione Busto al Maresciallo JB MASCARENHAS DE MORAES
12.20: Concerto Orchestra Teatro Nazionale di Brasilia - sala Comunale del Comune
14.40: PRESENTAZIONE LIBRI - LA FEB SULLA LINEA GOTICA  - FRATELLI SULLA MONTAGNA - IL COBRA STA FUMANDO - PRESSO LA BIBLIOTECA PUBBLICA
Iola di Montese
16.40: Visita al Museo di Iola


Lunedi 23 Aprile
08.40: Omaggio/homenagem hai 3 Coraggiosi Eroi Brasiliani, Precaria Biscaccio
11.20: Omaggio/homenagem Monumento FEB a Castelnuovo di Vergato
15.30: Visita al Castello Mattei Riola


Martedi 24 Aprile
08.40: Cerimonia Civica al Monumento della Liberazione - Guanella
11.00: Omaggio/homenagem Monumento Capellano Frei Orlando - Bombiana
12.20: Omaggio/homenagem Monumento hai 17 Eroi della Abetaia - Abetaia
15.30: Visita al Sito Storico di Monte Castello


Mercoledi 25 Aprile
Festa Nazionale ed Liberazione MONTESE
08.20: Omaggio/homenagem al Monumento Sergente Max Wolff, Riva di Biscia - Maserno
09.50: Montese (MO), Formazione e Sfilata hai vari monumenti Caduti - Alpini - Patrioti - in Largo Brasile - Omaggio/homenagem Monumento alla FEB, Cerimonia Civica e Canzone da parte dei Bambini delle Scuole di MONTESE della Canzone delle Espedizionario (alunos da escola cantam a Canção do Expedicionário) - Santa messa
14.00: Visita al Museo della FEB e sito storico nella Rocca di MONTESE, Concerto della Orchestra del Teatro Nazionale di Brasilia, nella Rocca/Castello di MONTESE
15.45: Visita alle postazioni (trincheiras alemãs) Tedesche della Linea Gotica, LASTA BIANCA - MONTELLO


Giovedì 26 Aprile
10.00: Visita a Collecchio e monumento di Pontescodogna - dove avvene la Resa della 148 Tedesca alle Forze della FEB (onde a 148 Div Alemã se rendeu para a FEB)
11.00: Visita a Fornovo di Taro e Neviano dei Rossi presso la Chiesa dove avvenero le trattative di resa. (Neviano e a igreja onde ocorreram as negociações da rendição)

27 a 29 Aprile
Alcuni brasiliani vanno alla “Colonna della Libertá”, San Miniato, La Spezia, Pisa.

Domenica 29 Aprile
Tortonia
11.30: Raduno e corteo di mezzi militari e autorità / encontro e desfile de carros militares e autoridades
12.00: Scoperta/descerramento la targa/placa dedicata alla FEB ed alle forze alleate/ forças aliadas a Palazzo comunale


[POR]
PARTICIPE, EM HONRA E RESPEITO ÀS GLORIOSAS TROPAs BRASILEIRAS DA Força Expedicionária Brasileira, EM MEMÓRIA DA AMIZADE ETERNA ENTRE BRASIL E ITÁLIA

[ITA]
PARTECIPATE PER ONORE E RISPETTO ALLE GLORIOSE TRUPPE BRASILIANE DELLA FEB IN RICORDO DELL ETERNA AMICIZIA TRA BRASILE E ITALIA

Giovanni Sulla